terça-feira, 12 de março de 2013

Ill Go Crazy




Capítulo 29 - Tia Anne.

Cinco dias, cinco dias sem os meus bichinhos. Eu já estava pirando, percebi que virei dependente deles para sorrir, eu ria sozinha me lembrando das loucuras deles. Claro, mantive contato, nos falamos por três meios de comunicação, telefone, mensagens e internet, mas Niall queria me mandar uma carta, fiz ele desistir dessa idéia, por que ele chegaria aqui antes da carta.

Nesses dias não fiz nada muito interessante, além de passar o dia trancada no quarto me lamentando. Sim, eu me lamentei por ter sido tão idiota, por ter caído na lábia daquele galinha. Não vou negar que estou mal, não vou negar que sinto falta dele, não vou negar que ainda o amo, o amo tanto que dói. Harry foi meu primeiro amor verdadeiro e mesmo eu querendo nunca vou esquecê-lo completamente, com o tempo tudo se acalmará, meu amor por ele se estabelecerá e assim vou me acostumar com a falta dele em mim, mas demorará, mas dando tempo ao tempo tudo vai dar certo.

Toda vez que aquela cena grotesca vem em minha mente...Me lembro dele beijando aquela vadia...Aquela boca linda, o beijo mais saboroso, os lábios mais perfeitos que um dia me pertenceram, que me beijaram, me deram beijos que um dia foram verdadeiros e apenas meus estavam grudados aos dela..Meu Harry que não é mais meu.

O que me alegrava e fazia eu me esquecer um pouco dos problemas, era a chegada dos meninos. Eles vão chegar aqui na segunda-feira á noite, Niall, Zayn, Liam e Louis ficaram aqui em casa, enquanto Harry ficará na casa dele, ou seja no apartamento dele que é ao lado do meu prédio.Sim, Harry é meu vizinho, infelizmente.

One Direction terá uma turnê pela Europa, sendo que duas semana de show pela Inglaterra e Londres. Então por isso os meninos ficaram aqui em casa. Graças á Deus, eu estou desesperada de saudades.

Minha mãe havia me ligado hoje mais cedo para me contar tudo o que eles andam aprontando, ela já havia me ligado mais vezes para falar das loucuras dos meus pandas. Ela contou que dois dias depois de eu ter voltado para Londres, Niall brigou com Harry, que eles se mataram chorando, mas logo fizeram as pazes. Uma pequena pani no sistema do irlandês.

Zayn andava emburrado por que havia brigado com a Pierre e também por que não era mais eu que iria fazer o curativo da sua testa, tive que ligar para ele para acalmá-lo. Louis estava mais louco do que nunca, mamãe disse que ele estava muito agitado, que ninguém agüentava ficar perto dele, sua agitação irritava. Liam estava quietinho demais, minha mãe disse que o perguntou o que o incomodava e ele enrolou e não disse nada, mas logo ele desabafou e disse que estava nervoso, pois iria conhecer os pais da Dani, achei a coisa mais fofa desse mundo. Fora essas pequenas coisas eles estavam bem, menos Harry. Minha mãe teve que levá-lo ao hospital,por que ele ficou muito fraco, pois ficou sem comer e ele tem Anemia então...Quando ela me falou isso tive uma sincope. Ela disse que teve que cancelar algumas entrevistas e sessões de fotos, pois ele estava de cama e que também ele fez o show de arrasto, depois do show capotou e apenas acordou no outro dia. Teve que ligar para Anne, mãe dele, para ela acompanhá-lo no resto da turnê, pois ele não estava nada bem. Depois de ter dito isso, mamãe me pediu desculpas, não queria me fazer mal ou me lembrar de algo, e eu disse que não importava, não mais. Mas minha mãe sabe que tudo o que eu digo á respeito disso é da boca para fora.

Eu estava tão animada que eles chegariam em Londres amanhã á noite, fiquei animada igual á Niall quando descobriu que a comida do hotel se paga apenas no final da estadia.

Ao mesmo tempo que eu estava animada como Niall, eu ficava triste como Zayn quando acabava seu laquê do cabelo e seu topete caia, sabia que mesmo não querendo, alguma hora teria que ver Harry e isso era algo que eu acho que não agüentaria.

Meu celular tocava loucamente, me atirei na cama o peguei, 6 chamadas perdidas de Louis. Atendi já rindo.

–Fala, Loulou! – eu disse sorrindo.

–Ela atendeu! – ele gritou distante do celular, mas o suficiente para me deixar surda. – Você está no alto falante! – ele avisou.

–Oi meus pandas! – eu falei rindo.

–Maaaaaaaaaaaay, eu estou com saudades! – Niall gritou escandaloso.

–Maya, preciso de seus conselhos! – Zayn gritou. – A Pierr...- Liam o interrompeu.

–Liga você para ela depois para falar dos problemas Zayn, agora é momentos, distração! – Liam falou rabugento. – Oi Mayzinha! – ele disse fofo.

–Grosso! – Zayn resmungou.

–Z, eu te ligo depois! – eu disse rindo. – Oi meu Liam panda. – falei fazendo voz de bebê.

–Ai, pro Liam é vozinha de bebê e panda, e pra nós? – Lou reclamou, ciumento.

–Nossa, o ciúmes chegou e parou em você, Lou.- eu disse rindo.- Vocês são todos meus pandinhas! – falei com voz de bebê.

–Hum, ta! – Lou resmungou e eu ri.

–May, May e May! A tia Anne fez cookies para mim! – Niall falou animado. Gelei.

–Aé? Que legal, Niall! – falei tensa. Minha ex sogra que eu não tive chance de conhecer.

–Você parece uma criança de 4 anos falando assim Niall! – Zayn falou rindo alto.

–Mas ela fez, são cookies maravilhosos, só perdem para os da mamãe Macy... – Niall disse e os outros riram.

–Maya, sua mal educada, fale oi para a Anne. – minha mãe falou distante.

–Ela está ai? – perguntei tensa.

–Sim, todos estão ouvindo sua linda voz, Maymay! – Lou falou.

–Oi para todos e um oi especial para Anne, já que me chamaram de mal educada. – eu disse com a voz tremula. E o por que disso?

–Oi, Maya, como você está querida? – uma voz doce perguntou.

–Bem e você? – eu falei. Eu só estava ali conversando por educação, o que eu mais queria era desligar o telefone e chorar, qualquer coisa que me lembre ele me deixa assim.

–Bem, querida bem. – ela falou baixinho. Com certeza ela não estava bem, seu filho estava mal da Anemia e ela estava falando com sua ex nora...

–May, daqui exatamente 24 horas e alguns minutos estamos aterrisando e Londres. – Liam falou com um tom de voz animado.

–O Liam está com saudades de casa, quer dizer de Danielle – Niall falou risonho.

–Ele sonha com ela, e dorme dizendo seu nome ‘Danielle, Danielle’! – Lou falou e eu ri.

–Esses dias Niall derrubou um pouco de molho no rosto dele enquanto estava dormindo, e vocês sabem, Niall não deixaria molho se perder, então lambeu o rosto de Liam e ele ‘Danielle, para amor!’ – Zayn falou e todos gargalharam, inclusive eu.

–Haha engraçado vocês! – Liam falou, provavelmente vermelho igual á um tomate de vergonha.

–Filha, e os teus irmãos? Liguei duas vezes para cada um e nada deles me atenderem. – minha mãe falou, provavelmente brava.

–Ah, eles não tem mais os meninos para brigar pelo vídeo game, apenas entre si mesmos, então é dia e noite na frente daquele troço. – eu disse risonha.

–Meu Deus, ainda bem que eu chegarei amanha e darei um jeito em vocês, e isso é uma indireta para você, Maya Cowell, fiquei sabendo que não está se alimentando corretamente. – minha mãe falou autoritária. Minha avó é fofoqueira.Sim, eu realmente não estou me alimentando direito, estou deprimida, tenho direito.

–Mãe, qual é, eu sei o que eu estou fazendo. – eu disse entre dentes e constrangida. Harry estava ali, ela não precisava dizer isso e ele ao precisava saber.

–Sabe e sabe tão bem que já emagreceu um quilo. – ela resmungou. Ah, minha avó disse que não iria contar sobre o meu peso. – Você vai sumir menina! – ela disse alto.

–Acabei de descobrir que vovó é fofoqueira. – eu resmunguei. Ouvi risos do outro lado da linha, os meninos me zuando.

–May, você já é magricela, e perdendo peso...Vai virar uma tiriça seca! – Lou gritou. Fofo ele, não?!

–Quando chegarmos ai, vamos encontrar um fiapo falante. – Zayn disse rindo.

– O risco e o fedor! – Niall gritou e gargalhadas invadiram meus ouvidos, tive que afastar o celular para não prejudicar novamente minha audição.

–Nossa, ligaram para me zuar! – resmunguei – E fiquem sabendo, minha mamãe é brasileira, tenho descendência á corpão, não vou sumir! – eu disse brava. Sim, minha mamãe linda é do pais verde e amarelo.

–Ui, nojenta! – Louis falou e eu ri.

–Ela ta se achando! – Niall disse indignado.

–Nanica desse jeito...Qualquer quilinho perdido, você já some! – Liam falou e eu resmunguei irritada.

–Oh, não ofendam minha estatura mediana, isso é um trauma para mim. – eu falei brava e eles riram alto.

–Mediana? Você é fofa nanica! – Zayn gritou.

–Não tenho dinheiro, Zayn! – gritei de volta, para ele estar fazendo um pequeno elogio, é denaro que ele quer.

–Haha! – ele resmungou.

– Oh Maya, cadê aquele jogo que você é viciada? – Myles entrou gritando no meu quarto, olhando para tudo, procurando a droga desse jogo.

–Que jogo? Não sou viciada nessas coisas! – eu disse mentirosa, minha mãe nem sabe que eu virei uma desesperada quando o assunto é vídeo game.

–Como não? Passamos todos esses dias jogando, ta loca?! – Myles resmungou sem me olhar, ainda mexendo nas gavetas dos meus armários, procurando o jogo.

–Viciada? – ouvi minha mãe resmungar do outro lado da linha.

–O que? Eu fui fazer companhia para eles, eles estavam jogando e eu fui jogar e me viciei! Ganhar é bom demais! – falei toda enrolada. Ouvi as gargalhadas dos meninos.

–Ganhar? – Myles perguntou.

–Vai dizer que eu não ganhei todas? Vai mentir? – perguntei sorrindo.

–Não sei de nada! Achei! – Myles resmungou e achou o jogo saindo do meu quarto.

–Volta aqui moleque! Admite que você perdeu para a maninha aqui! – grite para ele, que nem me respondeu.

–Precisamos conversar, Maya. – ouvi a voz da minha mãe sair em um tom autoritário e preocupado.

–Mãe não há nada de errado, só não estou afim de comer e estou jogando vídeo game com meus irmãos. – falei irritada. – Isso não vai me matar! – resmunguei.

–Se ir para o caminho ruim, pode te matar sim. Continua sem comer para ver onde você vai parar. – ela disse com o tom de voz monótono.Os outros junto dela estavam quietos, apenas apreciando o sermão que eu levava.

–Podemos discutir isso outra hora, mãe?! – eu pedi entre dentes.

–Tudo bem, assim que eu chegar teremos uma conversa. – ela falou e eu agradeci mentalmente.

–May, saudades! – Niall gritou novamente para descontrair a tensão, provavelmente.

–Eu também estou Nini, eu também. – eu falei baixinho sorrindo.

–Harry, onde você vai? – Anne perguntou e o barulho de uma porta batendo forte invadiu meus ouvidos. Ficamos todos em silêncio por alguns segundos.

Liam grunhiu.- Então, quando chegarmos ai o que será o jantar? – ele perguntou.

–Tem que ser algo especial. – Niall falou, provavelmente animado.

Conversamos durante uma hora e pouca desligamos, pois Niall estava com fome e eles teriam uma sessão de academia.

Depois dessa ligação louca eu me senti tão mal...Eu o queria comigo, mesmo sabendo que ele não merece nem mais me olhar, não merece o mínimo de sentimento de mim e nem ódio, ele não merece nada além do meu desprezo. Mas mesmo assim o meu amor por ele falava mais alto, gritava, berrava pedia para eu perdoá-lo, cuidar dele, o fazê-lo meu novamente, esse era meu lado insano, o irracional o que não pensa nas conseqüências, mas claro eu tenho o lado racional, eu tenho consciência, tenho razão, sei que isso é errado o que esse lado quer é impossível, eu não vou perdoá-lo, não vou cuidá-lo ou fazê-lo meu novamente.
CONTINUA...
Por ~VickyDrew       /      http://animespirit.com.br/fanfics


Nenhum comentário:

Postar um comentário